Domingos de manhã passeados com vagar, fotografias, impressões e confidências feitas à cidade de Coimbra, suas casas e seus casos, seu rosto vivo, suas lágrimas e sorrisos.

Acerca de mim

01 março 2008

Das varandas cá de casa também posso passear Coimbra (e assustar-me com ela...)

.


.

3 comentários:

António Luís disse...

A Avenida Elísio de Moura está a tornar-se numa verdadeira muralha de betão armado. A foto, bela de resto, não desmente o que escrevo.

Cumprimentos.

Costa Brites disse...

Caro Sr. António Luís,

Agradeço o seu comentário, que se refere a um assunto que tem sido um dos meus cavalos de batalha na apreciação crítica deste pedaço de urbanismo de terceiro mundo que é a Avenida Elísio de Moura.
Tenho de há imenso tempo abordado esse tema e se quiser, pode ler uma longa apreciação que tenho publicado há anos na minha página pessoal:
ARTIGO SOBRE O TOVIM NA MINHA PÁGINA PESSOAL
Esta, como bem lhe chama, muralha de betão não respeita as proporções da cidade, não respeita os cidadãos que ali moram nem lhes proporciona qualidade de vida, é um erro que o futuro irá condenar sem apelo e, pelo desrespeito por princípios construtivos e por infracções aos projectos não conformes com as normas, já ocasionou ruinosos prejuízos à comunidade que bem saíram dos bolsos de todos nós, contribuintes!...
Cumprimentos

Costa Brites disse...

Nota:

Como o link que tentei inserir não remete para o ARTIGO SOBRE O TOVIM NA MINHA PÁGINA PESSOAL, peço aos interessados que coloquem na sua barra de endereços o seguinte:
http://costa-brites.com/escr_tovim01.htm

arquivo